Fanfiction: Card Captor Shoran – Capítulo 1

Card Captor Shoran

Nota Explicativa: O presente fanfic se encaixa, na cronologia do animê, após a transformação da última Carta Sakura e a volta de Eriol à Inglaterra, entretanto sem que Shoran tivesse se declarado à Sakura.

Capítulo 1

Na casa de Shoran

Era mais um dia frio na vida de Shoran. Era verão e o sol brilhava lá fora, mas Shoran sentia frio, um vento frio que soprava dentro do seu coração. Ele deveria estar feliz: todas as Cartas Clow finalmente haviam se transformado em Cartas Sakura e não haveria mais perigos nem ameaças. Mas ele não estava feliz. Ele finalmente descobrira que amava Sakura como a ninguém no mundo e agora tinha que voltar a Hong Kong sem nem ao menos contar a ela o que sentia. Shoran queria contar a Sakura, mas não podia, pois ela amava Yukito e não ele.
Seria melhor que Shoran fosse logo embora para a China. Ele encheria sua vida com afazeres: estudaria artes artes marciais e utilizaria seu tempo para aprimorar sua magia e aumentar seus poderes mágicos. Faria de tudo para esquecê-la, para esquecer o amor que sentia por sua doce Sakura… Mas era melhor não pensar nisso agora. Ele terminaria de guardar suas roupas na mala e estaria pronto para ir.
– Mas o que é isso?! – exclamou Shoran.
Ao abrir a última gaveta do armário, Shoran não pode acreditar no que viu: era um livro muito parecido com o The Clow, exceto pelo fato de ser verde e de trazer uma insignia diferente na contracapa. Ela jamais havia visto aquele livro. Como ele havia ido parar na sua gaveta? Que livro seria aquele e quem o teria posto alí?
Shoran tocou de leve no fecho do livro para ter certeza de que estava bem fechado e então ele se abriu. Uma esfera de luz se formou, saindo do livro e subindo no ar, para logo depois diminuir de intensidade até que se tornasse visível um coelhinho branco de pelúcia com asas. O coelhinho abriu os olhos vagarosamente e os baixou até avistar Shoran, quando então seus olhinhos negros brilharam intensamente de felicidade e ele voou até Shoram, o abraçou e com uma delicada emocionada voz feminina falou:
– Mestre Shoran! Como estou feliz em vê-lo! Senti tanto a sua falta enquanto estive lacrada neste livro! – Sim, era uma coelhinha e não um coelhinho. Shoran estava desconcertado, totalmente surpreso e chocado.
– Quem é você? Como sabe o meu nome? – perguntou Shoran.
A coelhinha pareceu magoada.
– Então não se lembra de mim, mestre Shoran? Sou eu: Sakura.
– Sakura?! – disse Shoran corando.
– Sim, esse foi o nome que o senhor me deu, mestre. E disse que o fez para homenagear a mestra das Cartas Clow.
– Como? – disse Shoran corando mais ainda – Eu não fiz nada disso. Como pode dizer que eu a criei, se acabei de encontrá-la pela primeira vez quando abri este livro? – disse Shoran apontando para o livro verde no chão.
– Não importa que não se lembre de mim – disse a coelhinha abraçando novamente Shoran – O que importa é que estamos juntos novamente.
De repente, a coelhinha olhou para o livro e percebeu algo que a intrigou.
– Mestre Shoran, onde estão as cartas?
– Cartas?
– As Cartas Shoran que estavam dentro do livro.
– Cartas Shoran? Do que você está falando? Não havia nada no livro. Quando ele abriu, só você saiu de dentro dele.
– O senhor também não se lembra das Cartas Shoran?
– Já disse que não sei do que você está falando.
– Cartas Shoran são as cartas que o senhor criou com os seus próprios poderes mágicos, mestre.

Na casa de Sakura

– O que houve, Shoran? Você parecia tão nervoso no telefone – disse Sakura a Shoran no momento em que ela fechou a porta do seu quarto a fim de dar início a reunião secreta requisitada por Shoran, para a qual haviam sido convocados, além da própria Sakura, Kerberos e Yue.
– Encontrei isto em uma de minhas gavetas – Shoran abriu sua mochila e tirrou de dentro dela o livro verde.
– Esse livro é muito parecido com o The Clow – observo Kerberos.
– E tem mais – completou Shoran, colocando a coelhinha branca delicadamente sobre o livro.
– Este ser se parece muito com a falsa identidade de Kerberos e Spynel Sun – comentou Yue.
– Quem são essas pessoas, mestre Shoran? – perguntou a coelhinha alada.
– Esses são Yue, Kerberos e Sakura – respondeu Shoran.
– Quer dizer que ela é a Sakura Kinomoto, a mestra das Cartas Clow? – quis saber a coelhinha, enquanto voava para perto de Sakura para analisá-la melhor.
– Sim, meu nome é Sakura. Qual é o seu nome?
– Meu nome é Sakura.
– Sakura?!
– Meu mestre Shoran me deu o nome de Sakura em sua homenagem.
Shoran ficou vermelho de vergonha e tentou se justificar.
– Ela diz que fui eu que a criei, mas eu acabei de encontrá-la dentro desse livro. E não fui eu que lhe dei esse nome, foi ela que me disse que se chamava Sakura.
A coelhinha pareceu magoada e foi abraçar Shoran.
– Meu mestre Shoran não se lembra de mim! – então algo ocorreu a ela que o soltou, parecendo triste. – O mestre Shoran deve ter perdido a memória – mas logo ficou feliz novamente. – Então, só preciso ajudá-lo a recuperar a memória! Oh, mestre Shoran, farei de tudo o que estiver ao meu alcance para ajudá-lo a se lembrar de mim e recuperar as Cartas Shoran que perdeu – então ela voltou a abraçá-lo.
– Cartas Shoran? Do que ela está falando? – perguntou Kero.
– É isso que estou tentando contar a vocês. Encontrei esse livro que se parece com o The Clow, mas ele estava vazio. Essa coelhinha branca saiu do livro afirmando que eu a criei e que havia um baralho de cartas mágicas selado no livro junto com ela.
– As cartas voaram para longe quando o livro se abriu? – perguntou Sakura.
– Não. O livro realmente estava vazio quando o encontrei. Não havia nenhuma cata dentro do livro. Nem tenho certeza se algum dia existiu alguma. – respondeu Shoran exasperado.
– Se há um livro e um guardião então é provavel que também exista um baralho mágico – ponderou Kero.
– Será que o mago Clow fez mais um livro? – sugeriu Sakura.
– Creio que saberíamos se houvesse – comentou Yue. – Além do mais, a insígnia desse livro é diferente da insignia do mago Clow.
– Mesmo assim, acho que deveríamos falar com Eriol sobre esse livro – propôs Sakura.
– Mas foi meu mestre Shoram que criou a mim, ao livro e às Cartas Shoran – disse a coelhinha.
– Estão vendo? Ela fica repetindo isso o tempo todo – disse Shoran parecendo irritado.
– Mestre Shoran está com amnésia, mas vou ajudá-lo a recuperar a memória – então a coelhinha o obraçou, deixando-o novamente envergonhado e vermelho.
– Telefone para o Clow e pergunte a ele sobre o livro – pediu Shoran. – Preciso saber o que está acontecendo.
– Mas o Eriol acabou de chegar na Inglaterra. eu ainda não sei o telefone dele. o máximo que posso fazer é escrever uma carta para o endereço que ele deixou antes de viajar.
– Se querem saber a origem do livro, por que não me perguntam? – sugeriu a coelhinha branca.
– Você pode nos dizer quem criou esse livro e como ele foi colocado na casa do Shoran? – perguntou Sakura.
– Ela vai dizer que fui eu que o criei e que é por isso que estava na minha gaveta – resmungou Shoran, magoando novamente a coelhinha.
– Pare de resmungar, moleque, e deixe que que ela nos conte o que sabe sobre o livro e as supostas cartas. Afinal, ela é a guardiã do livro e não há ninguém melhor do que ela para nos falar sobre isso.
– Obrigada por me defender, Kerberos, você é muito gentil – disse a charmosa coelhinha, fazendo Kero corar.
– Por favor, conte-nos o que sabe – pediu Sakura.
– Se o meu mestre não se opõe…
– Eu não me oponho.
– Bem, então eu vou contar. Meu mestre Shoran criou cinquenta e duas cartas mágicas e um livro para guardá-las.
– Cinquenta e duas? Mas esse é o mesmo número de cartas do baralho do The Clow – comentou Kero.
– Isso acontece porque o mestre Shoram possui grande conhecimento sobre os poderes das Cartas Clow e se baseou nelas para criar o seu baralho.
– Quer dizer que as Cartas Shoran são iguais às Cartas Sakura? – perguntou Kero.
– Não totalmente. São iguais no nome e na forma, mas seus usos e poderes podem variar um pouco.
– E onde estão as cartas? – questionou Yue.
– Bem, o único lugar seguro para guardá-las é o livro. se não estão lá, é possível que tenham perdido o seu selo. Se for assim, elas podem se tornar fora de controle e causar problemas.
– Como aconteceu com as Cartas Clow?
– Sim, mestre.
– Mas você não sabe onde as cartas estão, ou pelo menos quando desapareceram? – perguntou Yue.
– Meu mestre me lacrou na capa do livro e ninguém além do meu mestre mexeu no livro desde então.
– Isso não faz sentido – disse Shoran, esfregando o cabelo com as mãos, em sinal de desespero.
– Você não entende porque nunca ficou lacrado na capa de um livro – disse Kero, em tom desafiador.
Ao ver Kero e a coelhinha juntos com Yue ao fundo, Sakura pensou em algo que ainda não tinha passado pela sua cabeça: se as Cartas Clow tinham dois guardiões, esse novo deque de cartas também deveria ter dois guardiões.
– Há um guardião com o poder da lua, como o Yue? – perguntou Sakura.
– Sim. A lua é o meu astro regente – respondeu a coelhinha.
– Mas você parece como Kero e o Spynel Sun e o astro regente deles é o sol – observou Sakura.
– O poder do meu mestre Shoran é baseado o poder da lua, por isso sou regida pela lua e não pelo sol.
– Então existe um outro guardião cujo poder é baseado no Sol? – perguntou Shoran.
– Não, mestre Shoran. Eu sou a única guardiã do livro e das cartas. E se as cartas estão perdidas, eu o ajudarei a recuperá-las. Talvez quando tenha todas elas em seu poder novamente o senhor possa recuperar a memória.

Clique aqui para ler os outros capítulos

Fanfiction é um texto de ficção escrito por fãs como forma de divulgar suas séries favoritas.
Card Captor Sakura e todas as suas personagens são de propriedade do CLAMP.
O presente blog não tem fins lucrativos.

Anúncios

~ por midorihoshi em novembro 7, 2010.

11 Respostas to “Fanfiction: Card Captor Shoran – Capítulo 1”

  1. adoro a sakura
    e o shoram sao um casal perfeito

    obg

  2. a Sakura e que de via de dizer que amava o shaoran

  3. LINDO

  4. Julia,
    Muito obrigada pelo carinho.
    Midori Hoshi

  5. Nossa que ideia genial. Cartas Shaoran! UHSUAHS. Vou continuar a ler! Parabéns!

  6. eu adoro muito sakura e adorei esse fanfic.nossa quando li adorei a historia.foi muito bem criada.continuem fazendo mais fanfic.

  7. Julia,
    Muito obrigada! Eu escrevi esse fanfic com muito carinho. Card Captor Sakura é um dos meus animes favoritos.
    Agora estou publicando um fanfic de cavaleiros do zodíaco aqui no blog.
    Obrigada pela visita e volte sempre!
    Midori Hoshi

  8. eu adorei a historia da sakura card captor

  9. Eder,
    Muito obrigada. Significa muito pra mim saber que gostou do que escrevi. Eu o escrevi com muito carinho e passei momentos agradáveis pensando na trama e montando cada cena. Eu lhe agradeço por ter lido e deixado sua opinião e espero que possa continuar acompanhando a série.
    Obrigada pela visita e volte sempre!
    Midori Hoshi

  10. Bom dia/tarde Midori Hoshi, adorei seu fanfic, para falar a verdade ele me despertou um interesse maior do que o próprio anime… Ando meio sem tempo para leitura, mas acompanharei seus episódios sempre que possivel.

  11. Esse é o meu fanfic favorito! Eu adorei escrever e espero que vocês gostem de lê-lo. Os capítulos são publicados semanalmente, todos os domingos.
    Muito obrigada pela visita e voltem sempre!
    Midori Hoshi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: